Uma Corrida (muito) Maluca

Uma Corrida (muito) Maluca O ano era 1968 e, por uma graça divina, os roteiristas dos estúdios Hanna Barbera se entusiasmaram com os filmes de corrida que infestaram a década, como Monte Carlo or Bust and A Grande Corrida. Devidamente inspirados, os artistas da HB criaram 11 pilotos, um mais maluco que o outro, e fizeram um desenho chamado Wacky Races, no qual estes competidores adoidados disputavam provas por praticamente todos os cenários dos Estados Unidos (e alguns fora deles). Estava dada a largada para a Corrida Maluca!!!!


Ao todo, foram dois anos de corridas, nos quais os pilotos se revezavam nas vitórias. Uma hora a vitoriosa era a linda e meiga Penélope Charmosa (cujo nome em inglês, por sinal, é Penelope PITSTOP), com seu carro maquiado e em estilo rococó. 


Em outra, o galã inglês Peter Perfeito, queixudo e cavalheiro, em especial se era para agradar Penélope. 


Da mesma forma, subiam no pódio corredores como os Irmãos Rocha, o Professor Aéreo,  o Barão Vermelho, os monstros do Coupê Mal Assombrado (ou coupê maldito, dependendo da dublagem da época), o carro-tronco do lenhador Rufus e seu castor Dentes de Serra, o caipira Luke e seu urso(em português, “Tio Thomás e Chorão”),  o Carro-Tanque pilotado pelo diligente soldado Meekley e o bravo Sargento Bombarda  e, claro, a engraçadíssima Quadrilha de Morte.


Apenas uma pessoa (e um cachorro) nunca ganharam nada. Eles mesmo: Dick Vigarista e o risonho Muttley. Na verdade, Dick chegou a estar na frente várias e incontáveis vezes. Mas sempre parava para preparar armadilhas e garantir a vitória. E, invariavelmente, quer por causa de Muttley ou por culpa dele mesmo, as armadilhas sempre se voltavam contra ele.


Os engraçadíssimos episódios da Corrida Maluca foram sucesso no mundo inteiro e conquistaram especialmente os fãs brasileiros. Para se ter uma ideia, foi praticamente o único desenho a ser exibido em simplesmente todos os canais abertos de televisão (cada um deles exibiu o desenho em épocas diferentes, claro).


O desenho também gerou vários frutos. Os irmãos Rocha, por exemplo, foram claramente os pais (ou avós, ou irmãos, quem sabe?) do divertido Capitão Caverna, que anos depois estrearia no desenho das Panterinhas, logo após tendo carreira solo e por fim participando dos Flintstones.



Os desenhos de maior sucesso gerados pela Corrida, porém, saíram diretamente da série: As Aventuras de Penélope Charmosa e Esquadrilha Abutre. No primeiro, a charmosa Penélope, herdeira de uma fortuna sulista, se metia em problemas armados pelo vilão Tião Gavião e seus asseclas, os irmãos Bacalhau.


Mas a moça era sempre salva pelos gangsters da Quadrilha de Morte,também saídos diretamente da corrida só que com seu carro - Chugabum - agora dotado de vida (quem não se lembra do gangster Ring-a-Ding rindo copiosamente e berrando: "Penélope vai se dar mal, Penélope vai se dar mal!"?)


Já o desenho estrelado por Dick Vigarista foi baseado no filme "Estes Magníficos Homens e suas Fantásticas Máquinas Voadoras". Nele, Dick Vigarista seguia comandava uma esquadrilha de aviadores totalmente malucos, que faziam de tudo para obedecer as ordens de um general mandão e capturar o pombo Doodle, que sempre fugia das máquinas malucas inventadas por...


...bem, este já é outro desenho, que você vai poder conferir por aqui muito em breve, se tudo correr bem. Mas se não correr bem, use a famosa frase de Dick Vigarista: Raios!!! Raios duplos!!!!


Assista ao Vídeo:
Uma Corrida (muito) Maluca

Entre em Contato com o Mundo HQ

Seu endereço de email não será divulgado, porém, deverá ser um e-mail válido para obter a resposta. Campos obrigatórios são marcados*