Caverna do Dragão, conheça a história do desenho, do começo ao fim

Caverna do Dragão, conheça a história do desenho, do começo ao fim 17 de setembro de 1983. Naquele sábado, as crianças dos Estados Unidos assistiram pela primeira vez as aventuras de seis garotos - Hank, Sheila, Bobby, Presto, Diana e Eric - em um mundo de fantasia, no qual foram parar depois de entrarem em um estranho brinquedo (chamado Dungeons and Dragons) em um Parque de Diversões. Começava ali a primeira de uma série de 27 aventuras que, durante três anos, cativaram milhares de fãs em todo o mundo.



No Brasil, o desenho - criado em parceria pela TSR (que fazia os games de RPG Dungeons and Dragons) e a Marvel Productions - chegou ainda na década de 80, no programa infantil Xou da Xuxa. Muitos marmanjos, porém, se apaixonaram de cara pelo desenho que misturava na medida certa aventura e fantasia. O "primeiro episódio", que mostraria como os garotos chegaram naquele mundo, nunca foi feito. Na realidade, isso era mostrado na abertura do desenho, que tinha pouco menos de um minuto. Nela apareciam os garotos entrando em um carrinho do brinquedo Dungeons and Dragons, uma espécie de Trem Fantasma.



Mas, pouco depois de entrar, os seis são jogados para um outro mundo, sem entender nada e já com estranhas roupas. Uni aparece e vai ao encontro de Bobby, fugindo de um imenso dragão com várias cabeças (Tiamat), que aparece logo em seguida. Os garotos correm da fera, enquanto o Mestre dos Magos (que estava observando tudo) vai dando à eles suas armas mágicas. De repente aparece o Vingador, que luta contra Tiamat e, na batalha, ambos acabam se afastando dali.

O Mestre dos Magos se apresenta à eles e aí acaba a abertura, que a Rede Globo cortou logo nos primeiros episódios, afinal tempo de exposição na TV é (muito) dinheiro. As roupas e armas dos garotos são compatíveis com personagens de RPG. Bem, as de quase todos.... Hank se torna um ranger, armado com um arco de flechas de energia. Presto, um mago (com chapéu mágico). Eric, um cavaleiro com e um escudo místico; Bobby, um bárbaro com uma clava poderosíssima. Sheyla ganha uma capa de invisibilidade (uma ladra) e Diana recebe uma vara mágica (se alguém souber qual classe de herói de RPG usa uma, favor avisar... no desenho ela é a "acrobata").


O misterioso Mestre dos Magos aparece em todos os episódios dando pistas aos garotos que sugerem um caminho para casa. Ao procurar por eles, no entanto, os meninos acabam encontrando os mais diversos tipos de monstros e vilões lendários e, a cada desenho, vão livrando aquele mundo de um pouco do mal que existe ali - cujo principal representante é o terrível Vingador.

Por falta de verbas, o desenho chegou ao fim abruptamente e, logo depois, começaram a circular boatos absurdos que afirmavam que na realidade Caverna do Dragão era a história de seis crianças que haviam morrido em um acidente em um Parque de Diversões e que o último desenho (que ninguém viu, pois jamais foi produzido) mostrava que o reino era na verdade o Inferno e o Mestre dos Magos era o demônio, que os confundia para manter suas almas ali.


Por esta mesma teoria, o dragão de cinco cabeças Tiamat (que na verdade era uma Rainha Dragão, apesar da dublagem brasileira colocar uma voz masculina) seria "um anjo" que tentava libertar os garotos. A teoria absurda, porém, foi desmentida pelos criadores do desenho, que divulgaram então, amplamente, o roteiro do último capítulo, "Réquiem" . Neste episódio final, após muita briga e aventuras, os garotos libertavam o Vingador de uma maldição e ele se tornava bonzinho. Na verdade, quem assistiu os outros episódios já tinha percebido pistas de que havia uma maldição sobre o vilão.


Em um deles (O cemitério dos dragões), o Mestre dos Magos já havia chamado o Vingador de "filho" e em outro, dizia aos garotos: "O Vingador foi MEU erro". E, realmente, como é revelado no último episódio, o Vingador era o filho do Mestre e, uma vez terminada a maldição, ambos abrem um portal para os garotos voltarem. Só que o anãozinho diz aos garotos que, se eles quiserem, podem continuar por ali vivendo novas aventuras e derrotando outras forças do mal (o Demônio das sombras, talvez?)

A decisão dos garotos ninguém ficaria sabendo, porque o desenho acabaria exatamente desta forma, uma tática planejada pelos roteiristas, já que ninguém queria que a Caverna acabasse. Assim, caso outra produtora quisesse comprar os direitos e investir em uma continuação do desenho, a porta estaria aberta.

Ainda hoje, os desenhos de A Caverna do Dragão reaparecem de tempos em tempos nas manhãs globais, mas não têm tantos fãs, principalmente porque os episódios são repetidos à exaustão (e, em 2012, foi lançado no Brasil o box com DVDs contendo todos os episódios, possibilitando que os fãs assistam a obra na íntegra quando quiserem). Clique aqui para ver como seria o último episódio do desenho, um especial que poderia inclusive ser dividido em duas partes.


Assista ao Vídeo:
Caverna do Dragão, conheça a história do desenho, do começo ao fim

Entre em Contato com o Mundo HQ

Seu endereço de email não será divulgado, porém, deverá ser um e-mail válido para obter a resposta. Campos obrigatórios são marcados*