Diggle quer trazer Felicity e Oliver para o Brasil, sonha com encontro entre arqueiro e Bruce Wayne e afirma: foi Arrow quem abriu as portas para outras séries de herói

Diggle quer trazer Felicity e Oliver para o Brasil, sonha com encontro entre arqueiro e Bruce Wayne e afirma: foi Arrow quem abriu as portas para outras séries de herói “Vocês estão em dia com a série? Viram o crossover? Então já sabem que a Felicity morreu, certo?”, diz o ator David Ramsey - que dá vida a John Diggle no seriado Arrow - logo após sentar na cadeira em frente a um auditório lotado na Comic Con Experience 2016 em São Paulo. As caras de susto e o silêncio sepulcral duram alguns segundos até o local ser tomado pela gargalhada de Ramsey, que avisa que está brincando.


O bom humor e a animação de Ramsey - que compõem o trio principal do seriado ao lado de Stephen Amell (Oliver Queen/Arqueiro) e Emily Bett Richards (Felicity Smoak) - deram a tônica do bate-papo no qual “Diggle” conquistou em definitivo os fãs brasileiros e foi conquistado por eles. “Vocês são demais. Quero voltar no ano que vem. E vou conversar com o Stephen e a Emily pra virem comigo. O Stephen é um cara ocupado, vai ser difícil, mas ela eu acho que vem”, afirmou, sob uma chuva de aplausos.


Artista experiente, David Ramsey fez seu primeiro papel com 16 anos no terror Scared Stiff e começou a se destacar nos anos de 1990, com participações em filmes (como O Professor Aloprado de Eddie Murphy e Con Air, com Nicholas Cage) e séries. Entre outras, fez papéis em Crossing Jordan, CSI: Miami, Charmed, Ghost Whisperer, Criminal Minds, The West Wing, Dexter, Grey’s Anatomy e Castle até chegar a Arrow, em 2012.


“Lembro quando cheguei no bar do hotel onde estava reunido o elenco e as primeiras pessoas que tive contato foram o Stephen e a Katie (Cassidy, a Laurel/Canário Negro). O Stephen chegou pra mim, se apresentou e disse que eu era forte. Eu olhei praquele cara supertrincado, hoje ele ainda é, mas na época era até mais - e pensei: ‘eu vou interpretar o segurança DESSE cara?’”

Cinco anos depois, o ator comemora o sucesso da série. “Só chegamos onde estamos por cauda dos fãs, eles são os responsáveis por tudo. E vale lembrar que Arrow foi o começo de tudo: antes de Arrow não havia The Flash, Gotham, Supergirl, Demolidor, Luke Cage...”


Ramsey revela que a amizade entre os integrantes originais do elenco cresceu muito desde que a série começou. “Quando você fica 14 horas por dia, nove meses por ano com estas pessoas, desenvolve uma ligação muito forte, e também momentos de bobeira. Depois de 14 horas em uma sala com o Stephen a gente começa a rir até quando o outro peida e, sinceramente, que graça tem neste humor juvenil? Nenhuma, sejamos sinceros”, diz, entre as risadas da plateia.


Questionado sobre o que mudaria se pudesse escrever a série, “Diggle” é enfático: daria um jeito na enrolação que assola o romance entre Oliver e Felicity. “Ou sim ou não, mas tem que definir logo. Essa história de ficar indo e voltando, esse ‘mi mi mi’ já cansou. E Felicity é uma mulher forte, inteligente e independente, então qualquer que seja o destino do casal ela precisa se definir por ela mesma e não pelo olhar de Oliver”, enfatiza.

Ramsey também traria de volta uma mulher para Diggle. Uma bem pequena. “Baby Sarah era uma graça, sinto falta dela. Com o estrago que Barry (The Flash) causou no passado no Ponto de Ignição, mudando tudo, John Diggle agora tem um filho, John Jr., que é um garoto legal, mas a baby Sarah era tão... (Neste momento o ator faz vários sinais que indicam um bebê extremamente fofo e arranca novas gargalhadas do público).





Ramsey também diz que, apesar de gostar do “novo time Arrow”, curtia mais as histórias iniciais, mais centradas no trio principal. “Sabe aquelas histórias em que Oliver e Diggle invadiam um lugar batendo nos bandidos e se deparavam com uma porta fechada e mal falavam pra Felicity ‘tem uma porta aqui’ e ela já fazia a mágica dela no computador e avisava que a porta estava aberta? Eu gostava muito daquele tipo de ação, do team Arrow original”, revela.


Por fim, Ramsey - que desde o início da conversa se assumiu um fã de quadrinhos - conta que gostaria de ver outros personagens da DC aparecendo no chamado Arrowverse. “Queria ver histórias com o Lanterna Verde, o Aquaman, a liga da Justiça em geral, mas principalmente o Bruce Wayne. Não Batman, mas Bruce Wayne, e não estou sugerindo um crossover com Gotham. O que gostaria de ver é a interação de Wayne e Oliver, os dois são bilionários, os dois vivem vidas secretas como heróis, acho que seria muito legal. Onde estaria Bruce Wayne em sua vida neste momento em que ocorre o arqueiro: treinando pra se tornar um guerreiro perfeito, aprendendo táticas de luta, já dando seus primeiros passos como Batman? Queria muito ver esse encontro”, finaliza.



Assista ao Vídeo:
Diggle quer trazer Felicity e Oliver para o Brasil, sonha com encontro entre arqueiro e Bruce Wayne e afirma: foi Arrow quem abriu as portas para outras séries de herói

Entre em Contato com o Mundo HQ

Seu endereço de email não será divulgado, porém, deverá ser um e-mail válido para obter a resposta. Campos obrigatórios são marcados*