Quadrindex: Pererê

Quadrindex: Pererê Origem


Nos anos de 1959, o cartunista Ziraldo (que depois se tornaria nacionalmente conhecido como autor do Menino Maluquinho) começou a publicar nas páginas da revista O Cruzeiro cartuns com personagens retirados do folclore e da cultura do Brasil. Um ano depois, em primeiro de outubro de 1960, o cartunista os reuniu na – então – primeira revista brasileira de histórias em quadrinhos totalmente colorida: Pererê.

Com periodicidade mensal, Pererê conquistou o coração dos brasileiros entre outubro de 1960 e abril de 1964. Em média, eram 120 mil exemplares vendidos por mês, contendo as aventuras bem humoradas (e por vezes com lições de moral explícitas ou implícitas) do Saci que adora ler, do índio Tininin, dos animais da Mara do Fundão e dos habitantes da vila próxima.


As HQs só seriam retomadas por Ziraldo em abril de 1975, com o título de “Turma do Pererê”, mas nem de longe o sucesso foi o mesmo, o que levou a editora Abril a cancelar a revista já no ano seguinte – a partir de então foram só reedições. “O Pererê, no dizer de Moacy Cirne (estudioso dos quadrinhos), era um dos símbolos da época. Um tempo em que se acreditava que, pelas idéias, poderíamos mudar nossa história”, disse Ziraldo em sua biografia.

A Turma do Pererê ganharia ainda versão televisiva: em 12 de outubro de 1983, a Globo exibiu um especial live action dos personagens, que serviu como base para uma série de TV produzida pelo canal TVE Brasil a partir de 1998 e levada ao ar pela primeira vez em 2002. Foram 20 episódios de 20 minutos cada um, gravados na cidade mineira de Tiradentes, com Pererê interpretado por Silvio Guindane.

Enredo 


Na Mata do Fundão, Pererê – um ávido leitor de livros e quadrinhos – é um dos líderes de uma turma composta por animais e índios, vivendo aventuras cotidianas nas quais muitas vezes se contrapõe os interesses da civilização (representada pelos homens da vila) e da natureza. Em outras HQs, o humor é a única tônica, com Pererê aprontando das suas – usando não só a inteligência como os poderes de saci, como criar redemoinhos. Nestas horas todos estão sujeitos às brincadeiras do divertido moleque, amigos ou não.

Personagens


Pererê - Muitas vezes chamado só de Saci (na versão do folclore consolidada por Monteiro Lobado, do menino negro de uma perna só, cachimbo e carapuça vermelha), Pererê é um garoto brincalhão que nasceu a partir de uma flor negra plantada por “Mãe Docelina”, sua mãe adotiva. que mais adiante o adota como seu filho.

Tininim – Índio da tribo dos Parakatoka, é o melhor amigo de Pererê. Às vezes perde a cabeça quando provocado e reage sem pensar, mas tem um coração enorme.

Tuiuiú - Namorada do Tininim, é descendente de índios, mas vive na vila.

Boneca-de-Pixe - Namorada do Pererê, menina negra da vila, inteligente e de personalidade forte.

Galileu -Forte e corajoso, Galileu é uma onça que sempre coloca a defesa dos amigos e da mata em primeiro lugar – mesmo quando está sendo caçado por Compadre Tonico e o Sêo Neném (que sempre perdem no final e apanham a valer dele). É o mais maduro da turma, o que não necessariamente garante alguma coisa.


Geraldinho – Esse coelho vermelho adora aprontar com os outros e é bem agitadinho.

Moacir – Só mesmo o bom humor de Ziraldo para transformar um Jabuti no sempre apressado mensageiro da floresta. Pra completar a piada, ele usa um capacete com duas asinhas representando o deus grego da velocidade, Hermes (ou seria o primeiro The Flash, Jay Garrick?).

Alan - Um macaco gente boa e relax, verdadeiro gentleman. Só entra em encrencas quando se embala com as bagunças da turma.

Pedro Vieira – Um tatu gentil que adora ajudar os amigos.

Professor Nogueira – Sim, corujas são símbolo de inteligência, portanto eis o conselheiro e voz da sabedoria da Turma.

Compadre Tonico e Seu Neném – Caçadores que vivem tentando capturar a turma, em especial Galileu. Os dois têm planos infalíveis dignos do Cebolinha e sempre terminam como ele, ou seja, com hematomas diversos.

Mãe Docelina – A padeira que plantou a flor de onde nasceu Pererê e que depois o adotou como filho.

Curiosidade: Pererê é Colorado


Não se abe ao certo quando ou porquê o Internacional, um dos grande times de futebol do Rio Grande do Sul, resolveu utilizar o desenho de Ziraldo para dar vida ao Saci que é mascote da equipe. Contudo, muito já se disse que houve briga com Ziraldo, exigência de pagamento de royalties e por aí afora. Boatos à parte, se houve briga ela terminou em bom termo, já que em 2010 Ziraldo ilustrou oficialmente com o personagem o livro Colorado - O Campeão de Tudo, contando em 112 páginas os mais de 100 anos de história do Clube e as grandes vitórias por meio de seus personagens. 


Assista ao Vídeo:
Quadrindex: Pererê

Entre em Contato com o Mundo HQ

Seu endereço de email não será divulgado, porém, deverá ser um e-mail válido para obter a resposta. Campos obrigatórios são marcados*