Uma super-campanha contra o câncer de mama

Uma super-campanha contra o câncer de mama Enquanto no Brasil há casos de propagandas educativas contra o câncer de mama proibidas por mostrarem seios desnudos para o público em geral (uma hipocrisia tremenda já que pra começo de conversa ninguém se lembra de proibir topless – e outras coisinhas - em vinheta de carnaval), em Moçambique a agência DDB inovou com uma, literalmente, super-campanha contra a doença. Usando a imagem de super-heroínas da DC e da Marvel, no traço de Maísa Chaves, a agência criou para a Associação da luta contra o Câncer de Moçambique as peças “Ninguém está imune ao câncer de mama”.


Aproveitando-se do fato de a maioria absoluta das super-heroínas terem os seios valorizados em seus uniformes, quatro imagens de Mulher-Maravilha, Tempestade, Mulher-Hulk e Mulher-Gato fazendo o auto-exame alertam sobre a necessidade de mensalmente se realizar o procedimento. “Quando se fala sobre o câncer de mama, não há diferença entre mulher e super-mulher. Todas temos de nos examinar mensalmente. Em caso de dúvida, fale com um médico.” 


Vale lembrar que o câncer de mama é o segundo tipo mais frequente de câncer no mundo e o mais comum entre as mulheres. Somente em 2010, o Brasil registrou mais de 49 mil novos casos e 11,8 mil mortes pela doença de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA). No entanto, quando detectado em estágio inicial – o que é possível justamente por meio do auto-exame – os índices de cura são altíssimos.


Em tempo, a campanha em Moçambique foi lançada no final de 2011, com excelente aceitação e resultados. Seria muito interessante se o governo brasileiro lançasse mão de algo do gênero por aqui, afinal para isso não é preciso ser nenhum super-herói. Basta ter peito, literalmente ou não.


Entre em Contato com o Mundo HQ

Seu endereço de email não será divulgado, porém, deverá ser um e-mail válido para obter a resposta. Campos obrigatórios são marcados*