Quadrindex: João Bafo de Onça

Quadrindex: João Bafo de Onça Criação: Ele é o maior inimigo do Mickey, mas nasceu antes dele. João Bafo-de-Onça, que em 2015 completa 90 anos de vida, surgiu antes mesmo do camundongo em outra obra de Walt Disney, Alice Comedies . Na época chamado de Bootleg Pete, o personagem era originalmente um urso e já fazia as vezes de vilão, sempre tentando vencer a personagem principal e o gato dela, Julius, utilizando-se de trapaças. A primeira aparição foi em fevereiro de 1925, no desenho Alice Solves The Puzzle, e a partir dela o personagem apareceu em pelo menos duas dezenas de episódios, até 1927 – nos quais foi desenvolvendo sua malvadeza, chegando até mesmo a raptar Alice em uma das histórias. Depois, “migrou” para a nova animação dineyniana, O Coelho Oswald.



Em 1928, quando Disney foi obrigado a deixar Oswald para trás e criou Mickey, lançado no desenho Steamboat Willie, lá estava Bafo de Onça, agora já devidamente transformado em gato (afinal, seria a partir dali o principal antagonista de um camundongo). Também naquele primeiro desenho teve o nome mudado para Peg-leg Pete. Por sinal, se Bafo é o personagem mais antigo em continuidade de Disney, o nome em inglês mudou bastante, já que futuramente seria chamado ainda de Big Bad Pete, Black Pete e apenas Pete. 


No Brasil, não há registros (ao menos públicos) de quem foi o responsável pelo nome em português, mas ele foi dado após um período relativamente curto no qual o personagem foi chamado de “Pete Perna de Pau” e desde então vem se mantendo através dos tempos. 

A partir daí, Bafo não parou mais de aparecer como o cara malvado nos desenhos de Mickey e não só dele: Donald, Pateta e até os esquilos Tico e Teco passaram maus bocados nas mãos do vilão. De um fanfarrão que faz bullying com os mais fracos a empresário inescrupuloso, de pirata a raptor da Minnie, de assaltante de banco a vizinho encrenqueiro, de autoridade fascista a trambiqueiro em geral, se havia uma ponta para um personagem malvado em um desenho animado, lá estava ele.


Nos quadrinhos, a primeira aparição veio em “O Vale da Morte”, de Floyd Gottfredson. Aliás, uma curiosidade: em 1940, Disney tirou a perna-de-pau que caracterizava o personagem dos desenhos animados em The Riveter, sem dar nenhuma satisfação a ninguém, mas em 1942 Gottfredson criou uma aventura ímpar, O Mistério do Rio, só para explicar o que teria ocorrido com a tal perna.

Aos poucos, porém, o personagem foi se fixando nas HQs como um assaltante de bancos, que quase invariavelmente acabava na cadeia graças às investigações de Mickey, Pateta e do rotundo coronel Cintra. Em 1970, o desenhista italiano Italo Scarpa criou um par romântico para Bafo nos quadrinhos, Tudinha.


Em 1987, Bafo também começou a aparecer na série de desenhos Ducktales, os caçadores de aventuras. No entanto, era como se o personagem fosse um ator “interpretando” diferentes papéis em cada desenho, já que aparecia com nomes e personalidades diferentes. Em alguns capítulos, era apenas um sujeito egoísta e até mesmo fazia as pazes com Tio Patinhas no final. Mais ainda, ninguém entre os personagens do desenho o reconhecia de episódios anteriores.


Em 1992, nova mudança na vida de Bafo: no desenho”A Turma do Pateta” (Goof Troop) ele deixou de ser vilão para se tornar o vizinho extremamente folgado de Pateta. Casado não com Tudinha, mas com a bela “cachorrinha” Peg, Bafo é pai de Matraca e PJ, este último um dos melhores amigos do filho de Pateta, Max. Agora um revendedor de carros usados, Bafo continua truculento, mas acaba sendo até vítima das trapalhadas de Pateta, de quem em diversos episódios chega a se aproximar de maneira mais amistosa.


Mas na série televisiva seguinte, Mickey Mouse Works (1999-2000), lá estava o mau e velho Bafo de novo, raptando Minnie e aterrorizando os demais personagens. Na sequência, em The House of Mouse (2001 a 2003), Bafo se transformou em um empresário inescrupuloso que atrapalha a vida de Mickey fazendo de tudo para o night club do camundongo ir à falência. Também nos anos 2000 Bafo estrelou alguns filmes para a TV como vilão, caso de “os Três Mosqueteiros”.


No cinema, em 2013 participou do hilário curta Get a Horse!  (assista mais abaixo) e também, desde o mesmo ano, vem participando de Mickey Mouse, série de curta-metragens exibidas no Disney Channel na qual os personagens aparecem com visual mais clássico e humor mais escrachado: Bafo inclusive constantemente é desenhado com sua tradicional (!) perna de pau, aquela que havia sido abolida nos anos de 1940.



Vale um parêntese: também no Disney Channel Bafo aparece na série A Casa do Mickey Mouse, produzida para crianças menores. Nela ele não é realmente um vilão e sim um sujeito que eventualmente tenta se aproveitar de alguma situação, mas na maioria das vezes é apenas uma pessoa mal orientada e não má.

Enredo


Nos quadrinhos, João Bafo-de-Onça é um assaltante de bancos, trambiqueiro, truculento e pouco inteligente que vive aplicando golpes na cidade de Patópolis. Na maioria das vezes ele é detido pela dupla Mickey e Pateta e acaba sendo preso pelo Coronel Cintra, o delegado local. Bafo (ou seus “ancestrais”) também é utilizado para dar vida a vilões de diferentes épocas, em HQs de piratas ou do Velho Oeste, por exemplo. ]


Diferentemente dos desenhos (veja descrições acima, no item “criação”), ele não pé casado e tem filhos, mas há histórias nas quais namora ou mora junto com Tudinha e em que aparecem seus sobrinhos Bafito e Bafildo, idênticos a ele e filhos de seu irmão Little Pete. Nas HQs italianas, em especial, ele também contracena com um primo chefão da máfia, Al Gatone. 

Personagens


Bafo costuma atuar em seus golpes com um cachorro narigudo chamado Escovinha. Ainda no lado dos vilões já se uniu (ou brigou em meio a parcerias) com o professor Gavião, os Metralhas e Mancha Negra, entre outros. A família conhecida inclui o irmão Little Pete (igual a ele, mas bem mais baixo) e os sobrinhos Bafito e Bafildo, bem como a namorada Tudinha – nos desenhos da Turma do Pateta, porém, ele é casado com Peg e tem dois filhos, Pete Junior (PJ) e Matraca (Pistol, no original em inglês). 


Na maior parte das histórias ele é o antagonista de Mickey e ainda contracena com Pateta, Minnie, Clarabela, Clara de Ovos, Horácio, Pluto, Chiquinho e Francisquinho,Coronel Cintra, o investigador Joca, Pato Donald, Tio Patinhas, Margarida, Huguinho, Zezinho e Lusinho, professor Pardal e demais habitantes de Patópolis.


Curiosidade: Bafo foi “agente duplo” na Segunda Guerra Mundial 


Apesar de ser um “do mal”, João Bafo de Onça foi designado por Walt Disney para servir o país no mundo real, durante a Segunda Guerra Mundial. Coube a ele o papel de mascote da Marinha Mercante Americana e diversos materiais, entre os quais broches e flâmulas, foram produzidos com a imagem dele como incentivo de guerra. Por outro lado, neste mesmo período nos desenhos animados Bafo se tornou um inclemente sargento que mandava e desmandava no soldado Pato Donald e, nos quadrinhos, um espião nazista que acabava sendo desmascarado por Mickey. Em troca de dinheiro, o “americano” Bafo estava vendendo segredos nacionais para as tropas de Hitler. Uma vez vilão...  


Assista ao Vídeo:
Quadrindex: João Bafo de Onça

Entre em Contato com o Mundo HQ

Seu endereço de email não será divulgado, porém, deverá ser um e-mail válido para obter a resposta. Campos obrigatórios são marcados*